DIÁRIOS DO ARAN: O BRASIL MORA NA FILOSOFIA, MORA?