• Categories
  • Iluminação com Baba (11)

    Por Baba Nabaatha

    Paveopacumê. O tiozão da piada sem graça que em mim habita, saúda o tiozão da piada sem graça que habita em você.

     

    Fim de ano é um período de fausto. E eu nem sei quem é esse cara. Abandonei minha dieta de luz e, literalmente, enfiei o pé na jaca. Comi de tudo e muito. Minha namorada mezzo eslava, mezzo teutônica, mezzo quatro queijos Pravda Burana até ameaçou me largar se eu não largasse a coxa de peru. Me aprofundei muito nos estudos da filosofia de Buda, e acabei tendo que comprar uma bata nova. Mais larga. Na Varca.

    Mas ano novo, vida nova. Ou antiga, sei lá. Voltei pra minha dieta de luz. Estou seguindo a risca todos os ensinamentos do Dr. Drauzio Varella e em breve estarei com aquela aparência saudável que só ele tem. Tá certo que tenho uns desmaios de vez em quando. Encaro isso como lições de vida e entoo o mantra dos famintos: “Bigméquicocacola. Bigméquicocacola.” Nunca deu certo.

    Aos trancos, eu já emagreci 7 quilos. Pravda me disse que, depois que eu perder 15 quilos, ela volta a dar pra mim. Isso é que é motivação! Outra motivação é voltar a enxergar meu pinto por baixo da pança. Meu banheiro tá todo mijado…

     

    Prontos para a nossa primeira iluminação do ano? Estendam o tapetinho e deitem de costas. Relaxem. Respirem calmamente. Entoem o mantra “MAROMBA!” e façam uma série de 50 abdominais. Mais rápido! Vamos tirar essa gordurinha porque lá vem o carnaval.

     

    Uma raposa, morta de fome, avistou penduradas nas ramas de uma viçosa videira, alguns cachos de exuberantes uvas negras maduras. Não pensou duas vezes e resolveu colher seu alimento. Para isso não poupou esforços. E usando os seus dotes, conhecimentos e artifícios resolveu pegá-las. Ela tentou de todas as formas, mas não conseguiu alcançar o cacho.

    Uma gralha que a tudo assistia, pousou na videira e, com seu bico afiado, cortou um cacho de uva. A raposa, animada gritou: “Gralha, jogue um cacho para mim. Estou faminta”. Ao que gralha respondeu: “Vá se fuder, raposa!”

    A Raposa desolada, cansada, faminta e frustrada, suspirando, deu de ombros, e finalmente disse: “Enfia no cu essa merda! Eu nem queria mesmo…”

     

    Iluminação do dia: gralhas são seres filhos da puta!

    Iluminação com Baba (11)

    Por Baba Nabaatha

    Paveopacumê. O tiozão da piada sem graça que em mim habita, saúda o tiozão da piada sem graça que habita em você.

     

    Fim de ano é um período de fausto. E eu nem sei quem é esse cara. Abandonei minha dieta de luz e, literalmente, enfiei o pé na jaca. Comi de tudo e muito. Minha namorada mezzo eslava, mezzo teutônica, mezzo quatro queijos Pravda Burana até ameaçou me largar se eu não largasse a coxa de peru. Me aprofundei muito nos estudos da filosofia de Buda, e acabei tendo que comprar uma bata nova. Mais larga. Na Varca.

    Mas ano novo, vida nova. Ou antiga, sei lá. Voltei pra minha dieta de luz. Estou seguindo a risca todos os ensinamentos do Dr. Drauzio Varella e em breve estarei com aquela aparência saudável que só ele tem. Tá certo que tenho uns desmaios de vez em quando. Encaro isso como lições de vida e entoo o mantra dos famintos: “Bigméquicocacola. Bigméquicocacola.” Nunca deu certo.

    Aos trancos, eu já emagreci 7 quilos. Pravda me disse que, depois que eu perder 15 quilos, ela volta a dar pra mim. Isso é que é motivação! Outra motivação é voltar a enxergar meu pinto por baixo da pança. Meu banheiro tá todo mijado…

     

    Prontos para a nossa primeira iluminação do ano? Estendam o tapetinho e deitem de costas. Relaxem. Respirem calmamente. Entoem o mantra “MAROMBA!” e façam uma série de 50 abdominais. Mais rápido! Vamos tirar essa gordurinha porque lá vem o carnaval.

     

    Uma raposa, morta de fome, avistou penduradas nas ramas de uma viçosa videira, alguns cachos de exuberantes uvas negras maduras. Não pensou duas vezes e resolveu colher seu alimento. Para isso não poupou esforços. E usando os seus dotes, conhecimentos e artifícios resolveu pegá-las. Ela tentou de todas as formas, mas não conseguiu alcançar o cacho.

    Uma gralha que a tudo assistia, pousou na videira e, com seu bico afiado, cortou um cacho de uva. A raposa, animada gritou: “Gralha, jogue um cacho para mim. Estou faminta”. Ao que gralha respondeu: “Vá se fuder, raposa!”

    A Raposa desolada, cansada, faminta e frustrada, suspirando, deu de ombros, e finalmente disse: “Enfia no cu essa merda! Eu nem queria mesmo…”

     

    Iluminação do dia: gralhas são seres filhos da puta!

    [ssba]

    Iluminação com Baba (11)

    Iluminação com Baba (11)

    Por Baba Nabaatha

    Paveopacumê. O tiozão da piada sem graça que em mim habita, saúda o tiozão da piada sem graça que habita em você.

     

    Fim de ano é um período de fausto. E eu nem sei quem é esse cara. Abandonei minha dieta de luz e, literalmente, enfiei o pé na jaca. Comi de tudo e muito. Minha namorada mezzo eslava, mezzo teutônica, mezzo quatro queijos Pravda Burana até ameaçou me largar se eu não largasse a coxa de peru. Me aprofundei muito nos estudos da filosofia de Buda, e acabei tendo que comprar uma bata nova. Mais larga. Na Varca.

    Mas ano novo, vida nova. Ou antiga, sei lá. Voltei pra minha dieta de luz. Estou seguindo a risca todos os ensinamentos do Dr. Drauzio Varella e em breve estarei com aquela aparência saudável que só ele tem. Tá certo que tenho uns desmaios de vez em quando. Encaro isso como lições de vida e entoo o mantra dos famintos: “Bigméquicocacola. Bigméquicocacola.” Nunca deu certo.

    Aos trancos, eu já emagreci 7 quilos. Pravda me disse que, depois que eu perder 15 quilos, ela volta a dar pra mim. Isso é que é motivação! Outra motivação é voltar a enxergar meu pinto por baixo da pança. Meu banheiro tá todo mijado…

     

    Prontos para a nossa primeira iluminação do ano? Estendam o tapetinho e deitem de costas. Relaxem. Respirem calmamente. Entoem o mantra “MAROMBA!” e façam uma série de 50 abdominais. Mais rápido! Vamos tirar essa gordurinha porque lá vem o carnaval.

     

    Uma raposa, morta de fome, avistou penduradas nas ramas de uma viçosa videira, alguns cachos de exuberantes uvas negras maduras. Não pensou duas vezes e resolveu colher seu alimento. Para isso não poupou esforços. E usando os seus dotes, conhecimentos e artifícios resolveu pegá-las. Ela tentou de todas as formas, mas não conseguiu alcançar o cacho.

    Uma gralha que a tudo assistia, pousou na videira e, com seu bico afiado, cortou um cacho de uva. A raposa, animada gritou: “Gralha, jogue um cacho para mim. Estou faminta”. Ao que gralha respondeu: “Vá se fuder, raposa!”

    A Raposa desolada, cansada, faminta e frustrada, suspirando, deu de ombros, e finalmente disse: “Enfia no cu essa merda! Eu nem queria mesmo…”

     

    Iluminação do dia: gralhas são seres filhos da puta!

    [ssba url="http://www.republicadosbananas.com.br/iluminacao-com-baba-11/"]

    50 (!) AFORISMOS GENIAIS DO BARÃO DE ITARARÉ

    Apparício Fernando de Brinkerhoff Torelly foi jornalista, escritor, humorista e cientista (!). Depois de ter largado os estudos de medicina, publicou sonetos e artigos em algumas revistas e jornais. Em 1925 começou a trabalhar n’O Globo. Logo recebeu convite para ser colaborador do jornal A Manhã, o que fez assinando como Apparicio Torelly. Criou o jornal satírico A Manha (sem o til), onde assinava Apporelly, e, mais tarde, A por L.

    Durante a Revolução de 1930, um enfrentamento tido como “a batalha mais sangrenta da América do Sul” entra as tropas de Washington Luís e as de Getúlio Vargas era dado como certo e aconteceria nas imediações da cidade de Itararé, na divisa de São Paulo como Paraná. Porém, a batalha foi evitada quando ambas as partes assinaram um acordo.

    Indignado por todos terem se “arranjado” nesse acordo, e ele “ter ficado chupando o dedo”, deu-se o título de Duque de Itararé. Mais tarde, por humildade, rebaixou-se a Barão.

    Lançou-se candidato a vereador no Rio de janeiro, então Distrito Federal, pelo PCB, com o lema “Mais leite! Mais água! Mas menos água no leite!”. Venceu, mas, assim como todos os vereadores eleitos do Partido Comunista, foi cassado pouco depois, fato que foi anunciado n’A Manha dessa forma: “Um dia é da caça… os outros da cassação”.

    Por suas ligações políticas, foi perseguido e preso com truculência várias vezes. Tantas que colocou na porta do seu escritório uma placa onde se lia “Entre sem bater”.

    No final dos anos 50, deixou o humor de lado e se dedicou à ciência. Morreu dormindo, em seu aprtamento nas Laranjeiras, no Rio de janeiro, em 27 de novembro de 1971.

    Humor sempre foi uma atividade de risco, até por sua característica contestadora e desafiadora. Hoje em dia, em tempos de politicamente correto, lacração e as 5.492 minorias que se sentem ofendidas por qualquer coisa, o humor corre sério risco de ser domesticado, e, consequentemente, se tornar chato e inócuo. Oportuno, então, que o República dos Bananas relembre alguns dos mais geniais aforismos do eterno Barão de Itararé.

    Ridendo castigat mores.

     

    1. O uísque é uma cachaça metida a besta.

    2. O que se leva desta vida é a vida que a gente leva.

    3. A criança diz o que faz, o velho diz o que fez e o idiota o que vai fazer.

    4. Os homens nascem iguais, mas no dia seguinte já são diferentes.

    5 . Dizes-me com quem andas e eu te direi se vou contigo.

    6. A forca é o mais desagradável dos instrumentos de corda.

    7. Sábio é o homem que chega a ter consciência da sua ignorância.

    8. Não é triste mudar de ideias, triste é não ter ideias para mudar.

    9. Mantenha a cabeça fria, se quiser ideias frescas.

    10. O tambor faz muito barulho, mas é vazio por dentro.

    11. Quem ama o feio é porque o bonito não aparece.

    12. Neurastenia é doença de gente rica. Pobre neurastênico é malcriado.

    13. De onde menos se espera, daí é que não sai nada.

    14. Quem empresta, adeus.

    15. Pobre, quando mete a mão no bolso, só tira os cinco dedos.

    16. O banco é uma instituição que empresta dinheiro à gente se a gente apresentar provas suficientes de que não precisa de dinheiro.

    17. Tudo seria fácil se não fossem as dificuldades.

    18. A televisão é a maior maravilha da ciência a serviço da imbecilidade humana.

    19. Este mundo é redondo, mas está ficando muito chato.

    20. Precisa-se de uma boa datilógrafa. Se for boa mesmo, não precisa ser datilógrafa.

    21. O fígado faz muito mal à bebida.

    22. O casamento é uma tragédia em dois atos: um civil e um religioso.

    23. A alma humana, como os bolsos da batina de padre, tem mistérios insondáveis.

    24. Eu Cavo, Tu Cavas, Ele Cava, Nós Cavamos, Vós Cavais, Eles Cavam. Não é bonito, nem rima, mas é profundo…

    25. Tudo é relativo: o tempo que dura um minuto depende de que lado da porta do banheiro você está.

    26. Nunca desista do seu sonho. Se acabou numa padaria, procure em outra!

    27. Devo tanto que, se eu chamar alguém de “meu bem”, o banco toma!

    28. Viva cada dia como se fosse o último. Um dia você acerta…

    29. Tempo é dinheiro. Paguemos, portanto, as nossas dívidas com o tempo.

    30. Quem inventou o trabalho não tinha o que fazer.

    31. O voto deve ser rigorosamente secreto. Só assim, afinal, o eleitor não terá vergonha de votar no seu candidato.

    32. Em todas as famílias há sempre um imbecil. É horrível, portanto, a situação do filho único.

    33. Negociata é um bom negócio para o qual não fomos convidados.

    34. Quem não muda de caminho é trem.

    35. A moral dos políticos é como elevador: sobe e desce. Mas em geral enguiça por falta de energia, ou então não funciona definitivamente, deixando desesperados os infelizes que confiam nele.

    36. O Brasil é feito por nós. Está na hora de desatar esses nós.

    37. Não é triste mudar de ideias, triste é não ter ideias para mudar.

    38. O mal do governo não é a falta de persistência, mas a persistência na falta.

    39. Senso de humor é o sentimento que faz voce rir daquilo que o deixaria louco de raiva se acontecesse a você.

    40. A sombra do branco é igual a do preto.

    41. Sábio é o homem que chega a ter consciência da sua ignorância.

    42. Este mundo é redondo, mas está ficando chato.

    43. Este mês, em dia que não conseguimos confirmar, no ano 453 a.C., verificou-se terrível encontro entre os aguerridos exércitos da Beócia e de Creta. Segundo relatam as crônicas, venceram os cretinos, que até agora se encontram no governo.

    44. O bacalhau é um peixe lavado e passado a ferro.

    45. As mulheres de certa idade nunca são de idade certa.

    46. Deus dá pente a quem não tem cabelo.

    47. Os vivos são e serão sempre, cada vez mais, governados pelos mais vivos.

    48. A guerra é uma coisa tão absurda e incompreensível que, quando se registra um combate de amplas proporções, até as baixas são altas.

    49. Mais vale um galo no terreiro do que dois na testa.

    50. Todo homem que se vende, recebe muito mais do que vale.

    50 (!) AFORISMOS GENIAIS DO BARÃO DE ITARARÉ

    Apparício Fernando de Brinkerhoff Torelly foi jornalista, escritor, humorista e cientista (!). Depois de ter largado os estudos de medicina, publicou sonetos e artigos em algumas revistas e jornais. Em 1925 começou a trabalhar n’O Globo. Logo recebeu convite para ser colaborador do jornal A Manhã, o que fez assinando como Apparicio Torelly. Criou o jornal satírico A Manha (sem o til), onde assinava Apporelly, e, mais tarde, A por L.

    Durante a Revolução de 1930, um enfrentamento tido como “a batalha mais sangrenta da América do Sul” entra as tropas de Washington Luís e as de Getúlio Vargas era dado como certo e aconteceria nas imediações da cidade de Itararé, na divisa de São Paulo como Paraná. Porém, a batalha foi evitada quando ambas as partes assinaram um acordo.

    Indignado por todos terem se “arranjado” nesse acordo, e ele “ter ficado chupando o dedo”, deu-se o título de Duque de Itararé. Mais tarde, por humildade, rebaixou-se a Barão.

    Lançou-se candidato a vereador no Rio de janeiro, então Distrito Federal, pelo PCB, com o lema “Mais leite! Mais água! Mas menos água no leite!”. Venceu, mas, assim como todos os vereadores eleitos do Partido Comunista, foi cassado pouco depois, fato que foi anunciado n’A Manha dessa forma: “Um dia é da caça… os outros da cassação”.

    Por suas ligações políticas, foi perseguido e preso com truculência várias vezes. Tantas que colocou na porta do seu escritório uma placa onde se lia “Entre sem bater”.

    No final dos anos 50, deixou o humor de lado e se dedicou à ciência. Morreu dormindo, em seu aprtamento nas Laranjeiras, no Rio de janeiro, em 27 de novembro de 1971.

    Humor sempre foi uma atividade de risco, até por sua característica contestadora e desafiadora. Hoje em dia, em tempos de politicamente correto, lacração e as 5.492 minorias que se sentem ofendidas por qualquer coisa, o humor corre sério risco de ser domesticado, e, consequentemente, se tornar chato e inócuo. Oportuno, então, que o República dos Bananas relembre alguns dos mais geniais aforismos do eterno Barão de Itararé.

    Ridendo castigat mores.

     

    1. O uísque é uma cachaça metida a besta.

    2. O que se leva desta vida é a vida que a gente leva.

    3. A criança diz o que faz, o velho diz o que fez e o idiota o que vai fazer.

    4. Os homens nascem iguais, mas no dia seguinte já são diferentes.

    5 . Dizes-me com quem andas e eu te direi se vou contigo.

    6. A forca é o mais desagradável dos instrumentos de corda.

    7. Sábio é o homem que chega a ter consciência da sua ignorância.

    8. Não é triste mudar de ideias, triste é não ter ideias para mudar.

    9. Mantenha a cabeça fria, se quiser ideias frescas.

    10. O tambor faz muito barulho, mas é vazio por dentro.

    11. Quem ama o feio é porque o bonito não aparece.

    12. Neurastenia é doença de gente rica. Pobre neurastênico é malcriado.

    13. De onde menos se espera, daí é que não sai nada.

    14. Quem empresta, adeus.

    15. Pobre, quando mete a mão no bolso, só tira os cinco dedos.

    16. O banco é uma instituição que empresta dinheiro à gente se a gente apresentar provas suficientes de que não precisa de dinheiro.

    17. Tudo seria fácil se não fossem as dificuldades.

    18. A televisão é a maior maravilha da ciência a serviço da imbecilidade humana.

    19. Este mundo é redondo, mas está ficando muito chato.

    20. Precisa-se de uma boa datilógrafa. Se for boa mesmo, não precisa ser datilógrafa.

    21. O fígado faz muito mal à bebida.

    22. O casamento é uma tragédia em dois atos: um civil e um religioso.

    23. A alma humana, como os bolsos da batina de padre, tem mistérios insondáveis.

    24. Eu Cavo, Tu Cavas, Ele Cava, Nós Cavamos, Vós Cavais, Eles Cavam. Não é bonito, nem rima, mas é profundo…

    25. Tudo é relativo: o tempo que dura um minuto depende de que lado da porta do banheiro você está.

    26. Nunca desista do seu sonho. Se acabou numa padaria, procure em outra!

    27. Devo tanto que, se eu chamar alguém de “meu bem”, o banco toma!

    28. Viva cada dia como se fosse o último. Um dia você acerta…

    29. Tempo é dinheiro. Paguemos, portanto, as nossas dívidas com o tempo.

    30. Quem inventou o trabalho não tinha o que fazer.

    31. O voto deve ser rigorosamente secreto. Só assim, afinal, o eleitor não terá vergonha de votar no seu candidato.

    32. Em todas as famílias há sempre um imbecil. É horrível, portanto, a situação do filho único.

    33. Negociata é um bom negócio para o qual não fomos convidados.

    34. Quem não muda de caminho é trem.

    35. A moral dos políticos é como elevador: sobe e desce. Mas em geral enguiça por falta de energia, ou então não funciona definitivamente, deixando desesperados os infelizes que confiam nele.

    36. O Brasil é feito por nós. Está na hora de desatar esses nós.

    37. Não é triste mudar de ideias, triste é não ter ideias para mudar.

    38. O mal do governo não é a falta de persistência, mas a persistência na falta.

    39. Senso de humor é o sentimento que faz voce rir daquilo que o deixaria louco de raiva se acontecesse a você.

    40. A sombra do branco é igual a do preto.

    41. Sábio é o homem que chega a ter consciência da sua ignorância.

    42. Este mundo é redondo, mas está ficando chato.

    43. Este mês, em dia que não conseguimos confirmar, no ano 453 a.C., verificou-se terrível encontro entre os aguerridos exércitos da Beócia e de Creta. Segundo relatam as crônicas, venceram os cretinos, que até agora se encontram no governo.

    44. O bacalhau é um peixe lavado e passado a ferro.

    45. As mulheres de certa idade nunca são de idade certa.

    46. Deus dá pente a quem não tem cabelo.

    47. Os vivos são e serão sempre, cada vez mais, governados pelos mais vivos.

    48. A guerra é uma coisa tão absurda e incompreensível que, quando se registra um combate de amplas proporções, até as baixas são altas.

    49. Mais vale um galo no terreiro do que dois na testa.

    50. Todo homem que se vende, recebe muito mais do que vale.

    [ssba]
    Leia Mais Comments Off on 50 (!) AFORISMOS GENIAIS DO BARÃO DE ITARARÉ

    50 (!) AFORISMOS GENIAIS DO BARÃO DE ITARARÉ

    Apparício Fernando de Brinkerhoff Torelly foi jornalista, escritor, humorista e cientista (!). Depois de ter largado os estudos de medicina, publicou sonetos e artigos em algumas revistas e jornais. Em 1925 começou a trabalhar n’O Globo. Logo recebeu convite para ser colaborador do jornal A Manhã, o que fez assinando como Apparicio Torelly. Criou o jornal satírico A Manha (sem o til), onde assinava Apporelly, e, mais tarde, A por L.

    Durante a Revolução de 1930, um enfrentamento tido como “a batalha mais sangrenta da América do Sul” entra as tropas de Washington Luís e as de Getúlio Vargas era dado como certo e aconteceria nas imediações da cidade de Itararé, na divisa de São Paulo como Paraná. Porém, a batalha foi evitada quando ambas as partes assinaram um acordo.

    Indignado por todos terem se “arranjado” nesse acordo, e ele “ter ficado chupando o dedo”, deu-se o título de Duque de Itararé. Mais tarde, por humildade, rebaixou-se a Barão.

    Lançou-se candidato a vereador no Rio de janeiro, então Distrito Federal, pelo PCB, com o lema “Mais leite! Mais água! Mas menos água no leite!”. Venceu, mas, assim como todos os vereadores eleitos do Partido Comunista, foi cassado pouco depois, fato que foi anunciado n’A Manha dessa forma: “Um dia é da caça… os outros da cassação”.

    Por suas ligações políticas, foi perseguido e preso com truculência várias vezes. Tantas que colocou na porta do seu escritório uma placa onde se lia “Entre sem bater”.

    No final dos anos 50, deixou o humor de lado e se dedicou à ciência. Morreu dormindo, em seu aprtamento nas Laranjeiras, no Rio de janeiro, em 27 de novembro de 1971.

    Humor sempre foi uma atividade de risco, até por sua característica contestadora e desafiadora. Hoje em dia, em tempos de politicamente correto, lacração e as 5.492 minorias que se sentem ofendidas por qualquer coisa, o humor corre sério risco de ser domesticado, e, consequentemente, se tornar chato e inócuo. Oportuno, então, que o República dos Bananas relembre alguns dos mais geniais aforismos do eterno Barão de Itararé.

    Ridendo castigat mores.

     

    1. O uísque é uma cachaça metida a besta.

    2. O que se leva desta vida é a vida que a gente leva.

    3. A criança diz o que faz, o velho diz o que fez e o idiota o que vai fazer.

    4. Os homens nascem iguais, mas no dia seguinte já são diferentes.

    5 . Dizes-me com quem andas e eu te direi se vou contigo.

    6. A forca é o mais desagradável dos instrumentos de corda.

    7. Sábio é o homem que chega a ter consciência da sua ignorância.

    8. Não é triste mudar de ideias, triste é não ter ideias para mudar.

    9. Mantenha a cabeça fria, se quiser ideias frescas.

    10. O tambor faz muito barulho, mas é vazio por dentro.

    11. Quem ama o feio é porque o bonito não aparece.

    12. Neurastenia é doença de gente rica. Pobre neurastênico é malcriado.

    13. De onde menos se espera, daí é que não sai nada.

    14. Quem empresta, adeus.

    15. Pobre, quando mete a mão no bolso, só tira os cinco dedos.

    16. O banco é uma instituição que empresta dinheiro à gente se a gente apresentar provas suficientes de que não precisa de dinheiro.

    17. Tudo seria fácil se não fossem as dificuldades.

    18. A televisão é a maior maravilha da ciência a serviço da imbecilidade humana.

    19. Este mundo é redondo, mas está ficando muito chato.

    20. Precisa-se de uma boa datilógrafa. Se for boa mesmo, não precisa ser datilógrafa.

    21. O fígado faz muito mal à bebida.

    22. O casamento é uma tragédia em dois atos: um civil e um religioso.

    23. A alma humana, como os bolsos da batina de padre, tem mistérios insondáveis.

    24. Eu Cavo, Tu Cavas, Ele Cava, Nós Cavamos, Vós Cavais, Eles Cavam. Não é bonito, nem rima, mas é profundo…

    25. Tudo é relativo: o tempo que dura um minuto depende de que lado da porta do banheiro você está.

    26. Nunca desista do seu sonho. Se acabou numa padaria, procure em outra!

    27. Devo tanto que, se eu chamar alguém de “meu bem”, o banco toma!

    28. Viva cada dia como se fosse o último. Um dia você acerta…

    29. Tempo é dinheiro. Paguemos, portanto, as nossas dívidas com o tempo.

    30. Quem inventou o trabalho não tinha o que fazer.

    31. O voto deve ser rigorosamente secreto. Só assim, afinal, o eleitor não terá vergonha de votar no seu candidato.

    32. Em todas as famílias há sempre um imbecil. É horrível, portanto, a situação do filho único.

    33. Negociata é um bom negócio para o qual não fomos convidados.

    34. Quem não muda de caminho é trem.

    35. A moral dos políticos é como elevador: sobe e desce. Mas em geral enguiça por falta de energia, ou então não funciona definitivamente, deixando desesperados os infelizes que confiam nele.

    36. O Brasil é feito por nós. Está na hora de desatar esses nós.

    37. Não é triste mudar de ideias, triste é não ter ideias para mudar.

    38. O mal do governo não é a falta de persistência, mas a persistência na falta.

    39. Senso de humor é o sentimento que faz voce rir daquilo que o deixaria louco de raiva se acontecesse a você.

    40. A sombra do branco é igual a do preto.

    41. Sábio é o homem que chega a ter consciência da sua ignorância.

    42. Este mundo é redondo, mas está ficando chato.

    43. Este mês, em dia que não conseguimos confirmar, no ano 453 a.C., verificou-se terrível encontro entre os aguerridos exércitos da Beócia e de Creta. Segundo relatam as crônicas, venceram os cretinos, que até agora se encontram no governo.

    44. O bacalhau é um peixe lavado e passado a ferro.

    45. As mulheres de certa idade nunca são de idade certa.

    46. Deus dá pente a quem não tem cabelo.

    47. Os vivos são e serão sempre, cada vez mais, governados pelos mais vivos.

    48. A guerra é uma coisa tão absurda e incompreensível que, quando se registra um combate de amplas proporções, até as baixas são altas.

    49. Mais vale um galo no terreiro do que dois na testa.

    50. Todo homem que se vende, recebe muito mais do que vale.

    [ssba url="http://www.republicadosbananas.com.br/50-aforismos-geniais-do-barao-de-itarare/"]
    Leia Mais Comments Off on 50 (!) AFORISMOS GENIAIS DO BARÃO DE ITARARÉ

    iluminação com baba (especial de natal)

    Por Baba Nabaatha

     

    Namastê!

    Passei aqui hoje rapidinho, apenas para desejar um feliz natal. Hoje não tem iluminação. Apenas se divirta, encontre a família e encha o rabo de comida. Semana que vem a gente volta a falar bobagens.

    iluminação com baba (especial de natal)

    Por Baba Nabaatha

     

    Namastê!

    Passei aqui hoje rapidinho, apenas para desejar um feliz natal. Hoje não tem iluminação. Apenas se divirta, encontre a família e encha o rabo de comida. Semana que vem a gente volta a falar bobagens.

    [ssba]

    iluminação com baba (especial de natal)

    Por Baba Nabaatha

     

    Namastê!

    Passei aqui hoje rapidinho, apenas para desejar um feliz natal. Hoje não tem iluminação. Apenas se divirta, encontre a família e encha o rabo de comida. Semana que vem a gente volta a falar bobagens.

    [ssba url="http://www.republicadosbananas.com.br/iluminacao-com-baba-especial-de-natal/"]

    Renzo Mora atinge o fundo do poço

    A decadência moral completa de Renzo Mora parece não ter fim.

    Na última quarta feira, o colaborador mais bem pago do República dos Bananas foi fotografado tentando distribuir presentes em uma sauna no centro da cidade.

    Segundo testemunhas, Renzo foi muito bem recebido com tapinhas nas costas e cheiradas no cangote.

    Renzo Mora atinge o fundo do poço

    A decadência moral completa de Renzo Mora parece não ter fim.

    Na última quarta feira, o colaborador mais bem pago do República dos Bananas foi fotografado tentando distribuir presentes em uma sauna no centro da cidade.

    Segundo testemunhas, Renzo foi muito bem recebido com tapinhas nas costas e cheiradas no cangote.

    [ssba]

    Renzo Mora atinge o fundo do poço

    Renzo Mora atinge o fundo do poço

    A decadência moral completa de Renzo Mora parece não ter fim.

    Na última quarta feira, o colaborador mais bem pago do República dos Bananas foi fotografado tentando distribuir presentes em uma sauna no centro da cidade.

    Segundo testemunhas, Renzo foi muito bem recebido com tapinhas nas costas e cheiradas no cangote.

    [ssba url="http://www.republicadosbananas.com.br/renzo-mora-atinge-o-fundo-do-poco/"]

    Iluminação com Baba (10)

    Por Baba Nabaatha

    Jabaculê. O corrupto que em mim habita, saúda o corrupto que habita em você.

    E então é natal. E o que você fez? Eu fui pro shopping. Sim. Fui tentar aplacar minhas angústias, que aparecem sempre nessa época do ano. Questões que, no fundo, incomodam muita gente: Simone ou Lennon? Anitta ou professora que pegou fogo? Pablo Vittar ou um pato asmático?

    Apenas uma pessoa poderia me aliviar das minhas dúvidas: meu mestre iluminado Sai Baba (o outro). Nessa época do ano, ele certamente estaria em seu habitat natural: o Shopping Center do Itaim Bibi.

    Encontrei-o sentado no colo do Papai Noel. Uma cena linda! Sua aura envolvia a do bom velhinho e irradiava para nós em forma de pisca-pisca. Acima dos dois, um arco-iris, bem de acordo com os novos tempos. Duas anãs, vestidas de duende, cantavam My sweet Lord enquanto dançavem em volta do trono. Quatro renas, sendo uma com nariz vermelho porcamente pintado com batom, defecavam na neve falsa. Lindo! Meu mestre estava explicando o quanto ele foi bom durante o ano, e que merecia sim um unicórnio de presente. Mas era apenas uma estratégia de distração. Enquanto o velhinho ouvia e fazia ho-ho-hos, ele surrupiava sua carteira. Foi nesse momento que ele me viu. Se levantou, pegou as anãs e veio em minha direção. Colocou a mão em minha cabeça. Sem que ele dissesse uma só palavara, eu senti a iluminação invadir meu corpo. Em um instante, não havia mais dúvidas: Lennon! Anitta! Pato Asmático!

    Ainda tonto pela esperiência, vi meu mestre indo embora com as duas anãs. Uma em cada mão. Como um pedófilo carinhoso. Caí sentado no banco da praça de alimentação, sentindo um vazio enorme do lado esquerdo do peito. Ele levou minha carteira.

    Prontos para a nossa iluminação do dia? Estendam seus tapetinho e ajoelhem-se em direção a Meca. Agora gritem Allahu Akbar e puxer a cordinha. Opa! Livro errado. Não puxem a cordinha! Não puxem a cordinha!!!!

    Um pequeno ratinho ousou invadir o território de um leão um dia. Sem muita dificuldade, o felino abocanhou o pequeno roedor. Ele estava prestes a mata-lo quando o ratinho suplicou: “se você me deixar viver tenho certeza que um dia poderei retribuir seu gesto de bondade”. O leão riu, pois tinha certeza que jamais precisaria de um rato, mas como não tinha nada a perder decidiu aceitar a proposta. Porém, um dia o leão caiu em uma armadilha e adivinhe quem apareceu para salvá-lo? Ninguém. O rato tentou passar essa conversa mole na cobra, que não caiu nela e o devorou.

    Iluminação do dia: se você é um leão e ainda cai em conversa de rato, tem mais é que se fuder.

    Iluminação com Baba (10)

    Por Baba Nabaatha

    Jabaculê. O corrupto que em mim habita, saúda o corrupto que habita em você.

    E então é natal. E o que você fez? Eu fui pro shopping. Sim. Fui tentar aplacar minhas angústias, que aparecem sempre nessa época do ano. Questões que, no fundo, incomodam muita gente: Simone ou Lennon? Anitta ou professora que pegou fogo? Pablo Vittar ou um pato asmático?

    Apenas uma pessoa poderia me aliviar das minhas dúvidas: meu mestre iluminado Sai Baba (o outro). Nessa época do ano, ele certamente estaria em seu habitat natural: o Shopping Center do Itaim Bibi.

    Encontrei-o sentado no colo do Papai Noel. Uma cena linda! Sua aura envolvia a do bom velhinho e irradiava para nós em forma de pisca-pisca. Acima dos dois, um arco-iris, bem de acordo com os novos tempos. Duas anãs, vestidas de duende, cantavam My sweet Lord enquanto dançavem em volta do trono. Quatro renas, sendo uma com nariz vermelho porcamente pintado com batom, defecavam na neve falsa. Lindo! Meu mestre estava explicando o quanto ele foi bom durante o ano, e que merecia sim um unicórnio de presente. Mas era apenas uma estratégia de distração. Enquanto o velhinho ouvia e fazia ho-ho-hos, ele surrupiava sua carteira. Foi nesse momento que ele me viu. Se levantou, pegou as anãs e veio em minha direção. Colocou a mão em minha cabeça. Sem que ele dissesse uma só palavara, eu senti a iluminação invadir meu corpo. Em um instante, não havia mais dúvidas: Lennon! Anitta! Pato Asmático!

    Ainda tonto pela esperiência, vi meu mestre indo embora com as duas anãs. Uma em cada mão. Como um pedófilo carinhoso. Caí sentado no banco da praça de alimentação, sentindo um vazio enorme do lado esquerdo do peito. Ele levou minha carteira.

    Prontos para a nossa iluminação do dia? Estendam seus tapetinho e ajoelhem-se em direção a Meca. Agora gritem Allahu Akbar e puxer a cordinha. Opa! Livro errado. Não puxem a cordinha! Não puxem a cordinha!!!!

    Um pequeno ratinho ousou invadir o território de um leão um dia. Sem muita dificuldade, o felino abocanhou o pequeno roedor. Ele estava prestes a mata-lo quando o ratinho suplicou: “se você me deixar viver tenho certeza que um dia poderei retribuir seu gesto de bondade”. O leão riu, pois tinha certeza que jamais precisaria de um rato, mas como não tinha nada a perder decidiu aceitar a proposta. Porém, um dia o leão caiu em uma armadilha e adivinhe quem apareceu para salvá-lo? Ninguém. O rato tentou passar essa conversa mole na cobra, que não caiu nela e o devorou.

    Iluminação do dia: se você é um leão e ainda cai em conversa de rato, tem mais é que se fuder.

    [ssba]

    Iluminação com Baba (10)

    Iluminação com Baba (10)

    Por Baba Nabaatha

    Jabaculê. O corrupto que em mim habita, saúda o corrupto que habita em você.

    E então é natal. E o que você fez? Eu fui pro shopping. Sim. Fui tentar aplacar minhas angústias, que aparecem sempre nessa época do ano. Questões que, no fundo, incomodam muita gente: Simone ou Lennon? Anitta ou professora que pegou fogo? Pablo Vittar ou um pato asmático?

    Apenas uma pessoa poderia me aliviar das minhas dúvidas: meu mestre iluminado Sai Baba (o outro). Nessa época do ano, ele certamente estaria em seu habitat natural: o Shopping Center do Itaim Bibi.

    Encontrei-o sentado no colo do Papai Noel. Uma cena linda! Sua aura envolvia a do bom velhinho e irradiava para nós em forma de pisca-pisca. Acima dos dois, um arco-iris, bem de acordo com os novos tempos. Duas anãs, vestidas de duende, cantavam My sweet Lord enquanto dançavem em volta do trono. Quatro renas, sendo uma com nariz vermelho porcamente pintado com batom, defecavam na neve falsa. Lindo! Meu mestre estava explicando o quanto ele foi bom durante o ano, e que merecia sim um unicórnio de presente. Mas era apenas uma estratégia de distração. Enquanto o velhinho ouvia e fazia ho-ho-hos, ele surrupiava sua carteira. Foi nesse momento que ele me viu. Se levantou, pegou as anãs e veio em minha direção. Colocou a mão em minha cabeça. Sem que ele dissesse uma só palavara, eu senti a iluminação invadir meu corpo. Em um instante, não havia mais dúvidas: Lennon! Anitta! Pato Asmático!

    Ainda tonto pela esperiência, vi meu mestre indo embora com as duas anãs. Uma em cada mão. Como um pedófilo carinhoso. Caí sentado no banco da praça de alimentação, sentindo um vazio enorme do lado esquerdo do peito. Ele levou minha carteira.

    Prontos para a nossa iluminação do dia? Estendam seus tapetinho e ajoelhem-se em direção a Meca. Agora gritem Allahu Akbar e puxer a cordinha. Opa! Livro errado. Não puxem a cordinha! Não puxem a cordinha!!!!

    Um pequeno ratinho ousou invadir o território de um leão um dia. Sem muita dificuldade, o felino abocanhou o pequeno roedor. Ele estava prestes a mata-lo quando o ratinho suplicou: “se você me deixar viver tenho certeza que um dia poderei retribuir seu gesto de bondade”. O leão riu, pois tinha certeza que jamais precisaria de um rato, mas como não tinha nada a perder decidiu aceitar a proposta. Porém, um dia o leão caiu em uma armadilha e adivinhe quem apareceu para salvá-lo? Ninguém. O rato tentou passar essa conversa mole na cobra, que não caiu nela e o devorou.

    Iluminação do dia: se você é um leão e ainda cai em conversa de rato, tem mais é que se fuder.

    [ssba url="http://www.republicadosbananas.com.br/iluminacao-com-baba-10/"]

    Nova pesquisa mantém Jorge Maycon a ponta

    Nova pesquisa realizada pelo renomado instituto Data Banana, não só mantém o sensacional Jorge Maycon na ponta, como também indica um viés de crescimento e entumescimento.

    Desta vez, o método usado não foi o de perguntas a população randomicamente selecionada. Foi usada uma metodologia muito mais acurada de medição, in loco, do tamanho real do candidato.

    Neste cenário, o candidato que não teve um mínimo de crescimento, foi descartado, para efeito de montagem do gráfico demonstrativo. Essa pesquisa foi registrada no X-Files sob o número, sobre o número, sob o número, sobre o número… ai, que loucura!

    Nova pesquisa mantém Jorge Maycon a ponta

    Nova pesquisa realizada pelo renomado instituto Data Banana, não só mantém o sensacional Jorge Maycon na ponta, como também indica um viés de crescimento e entumescimento.

    Desta vez, o método usado não foi o de perguntas a população randomicamente selecionada. Foi usada uma metodologia muito mais acurada de medição, in loco, do tamanho real do candidato.

    Neste cenário, o candidato que não teve um mínimo de crescimento, foi descartado, para efeito de montagem do gráfico demonstrativo. Essa pesquisa foi registrada no X-Files sob o número, sobre o número, sob o número, sobre o número… ai, que loucura!

    [ssba]

    Nova pesquisa mantém Jorge Maycon a ponta

    Nova pesquisa realizada pelo renomado instituto Data Banana, não só mantém o sensacional Jorge Maycon na ponta, como também indica um viés de crescimento e entumescimento.

    Desta vez, o método usado não foi o de perguntas a população randomicamente selecionada. Foi usada uma metodologia muito mais acurada de medição, in loco, do tamanho real do candidato.

    Neste cenário, o candidato que não teve um mínimo de crescimento, foi descartado, para efeito de montagem do gráfico demonstrativo. Essa pesquisa foi registrada no X-Files sob o número, sobre o número, sob o número, sobre o número… ai, que loucura!

    [ssba url="http://www.republicadosbananas.com.br/nova-pesquisa-mantem-jorge-maycon-a-ponta/"]

    Iluminação com Baba (9)

    Por Baba Nabaatha

     

    Aserehê. A ragatanga que em mim habita, saúda a ragatanga que habita em você.

     

    É dura a vida na dureza. O natal está chegando e eu tenho dois problemas: primeiro, já gastei todo o meu décimo terceiro. Segundo, eu não tenho emprego. Minha namorada, Pravda Burana (metade indiana, metade eslava, metade teutônica), já deixou bem claro que, se eu quiser atingir o nirvana de novo, vai ter que rolar um presentinho. E nada de incenso ou sandália de couro trançado. Tem que ser um presente bom ou nada de massagens tântricas para mim. Malditos capitalistas!

    Resolvi me aconselhar com meu mestre Sai Baba (o outro), e parti rumo ao shopping do Itaim Bibi. Encontrei-o na seção de luminárias da Tok & Stok. Achei que era um sinal. Ele estava mostrando os bíceps para uma vendedora, que não parecia muito impressionada, quando me viu. A paz transbordava de seu ser. Contei meu dilema. Ele fechou os olhos por um instante, respirou fundo e disse:

    – Veja essa luminária. Ficaria ótima na sala lá de casa, mas o preço é muito salgado. Porém, se você se concentrar bem e olhar na etiqueta, vai descobrir que eles dividem em três vezes.

    Caralho! Isso é que é sabedoria. Fiquei até arrepiado. Enquanto ainda estava em êxtase total, vi meu mestre no caixa. Pagando pela luminária. Com o meu cartão. Fiquei sem limite de novo. Pravda Burana vai ter que se contentar com um frasco de essência de patchouli caseira. E eu, certamente, vou ficar como a deusa Durga: só mão…

     

    E agora, nossa iluminação do dia. Hoje vou ensinar a vocês um novo mantra, feito só com consoantes. Repitam: RCXHTTKFF. RCXHTTKFF. Opa! Invoquei o demônio sem querer. Todo mundo pra dentro do círculo de sal! Rápido!

    Uma criança ia sempre à sua aula toda suja e mal arrumada. Seu professor, vendo a aluna naquelas condições, decide dar a ela um vestido azul. Ao chegar em casa, sua mãe, ao ver o vestido, decide, finalmente, dar banho na criança. A menina ficou linda, arrumada e limpa. Dias depois, seu pai foi preso por pedofilia.

    Iluminação do dia: Cuide da sua vida!

    Iluminação com Baba (9)

    Por Baba Nabaatha

     

    Aserehê. A ragatanga que em mim habita, saúda a ragatanga que habita em você.

     

    É dura a vida na dureza. O natal está chegando e eu tenho dois problemas: primeiro, já gastei todo o meu décimo terceiro. Segundo, eu não tenho emprego. Minha namorada, Pravda Burana (metade indiana, metade eslava, metade teutônica), já deixou bem claro que, se eu quiser atingir o nirvana de novo, vai ter que rolar um presentinho. E nada de incenso ou sandália de couro trançado. Tem que ser um presente bom ou nada de massagens tântricas para mim. Malditos capitalistas!

    Resolvi me aconselhar com meu mestre Sai Baba (o outro), e parti rumo ao shopping do Itaim Bibi. Encontrei-o na seção de luminárias da Tok & Stok. Achei que era um sinal. Ele estava mostrando os bíceps para uma vendedora, que não parecia muito impressionada, quando me viu. A paz transbordava de seu ser. Contei meu dilema. Ele fechou os olhos por um instante, respirou fundo e disse:

    – Veja essa luminária. Ficaria ótima na sala lá de casa, mas o preço é muito salgado. Porém, se você se concentrar bem e olhar na etiqueta, vai descobrir que eles dividem em três vezes.

    Caralho! Isso é que é sabedoria. Fiquei até arrepiado. Enquanto ainda estava em êxtase total, vi meu mestre no caixa. Pagando pela luminária. Com o meu cartão. Fiquei sem limite de novo. Pravda Burana vai ter que se contentar com um frasco de essência de patchouli caseira. E eu, certamente, vou ficar como a deusa Durga: só mão…

     

    E agora, nossa iluminação do dia. Hoje vou ensinar a vocês um novo mantra, feito só com consoantes. Repitam: RCXHTTKFF. RCXHTTKFF. Opa! Invoquei o demônio sem querer. Todo mundo pra dentro do círculo de sal! Rápido!

    Uma criança ia sempre à sua aula toda suja e mal arrumada. Seu professor, vendo a aluna naquelas condições, decide dar a ela um vestido azul. Ao chegar em casa, sua mãe, ao ver o vestido, decide, finalmente, dar banho na criança. A menina ficou linda, arrumada e limpa. Dias depois, seu pai foi preso por pedofilia.

    Iluminação do dia: Cuide da sua vida!

    [ssba]

    Iluminação com Baba (9)

    Iluminação com Baba (9)

    Por Baba Nabaatha

     

    Aserehê. A ragatanga que em mim habita, saúda a ragatanga que habita em você.

     

    É dura a vida na dureza. O natal está chegando e eu tenho dois problemas: primeiro, já gastei todo o meu décimo terceiro. Segundo, eu não tenho emprego. Minha namorada, Pravda Burana (metade indiana, metade eslava, metade teutônica), já deixou bem claro que, se eu quiser atingir o nirvana de novo, vai ter que rolar um presentinho. E nada de incenso ou sandália de couro trançado. Tem que ser um presente bom ou nada de massagens tântricas para mim. Malditos capitalistas!

    Resolvi me aconselhar com meu mestre Sai Baba (o outro), e parti rumo ao shopping do Itaim Bibi. Encontrei-o na seção de luminárias da Tok & Stok. Achei que era um sinal. Ele estava mostrando os bíceps para uma vendedora, que não parecia muito impressionada, quando me viu. A paz transbordava de seu ser. Contei meu dilema. Ele fechou os olhos por um instante, respirou fundo e disse:

    – Veja essa luminária. Ficaria ótima na sala lá de casa, mas o preço é muito salgado. Porém, se você se concentrar bem e olhar na etiqueta, vai descobrir que eles dividem em três vezes.

    Caralho! Isso é que é sabedoria. Fiquei até arrepiado. Enquanto ainda estava em êxtase total, vi meu mestre no caixa. Pagando pela luminária. Com o meu cartão. Fiquei sem limite de novo. Pravda Burana vai ter que se contentar com um frasco de essência de patchouli caseira. E eu, certamente, vou ficar como a deusa Durga: só mão…

     

    E agora, nossa iluminação do dia. Hoje vou ensinar a vocês um novo mantra, feito só com consoantes. Repitam: RCXHTTKFF. RCXHTTKFF. Opa! Invoquei o demônio sem querer. Todo mundo pra dentro do círculo de sal! Rápido!

    Uma criança ia sempre à sua aula toda suja e mal arrumada. Seu professor, vendo a aluna naquelas condições, decide dar a ela um vestido azul. Ao chegar em casa, sua mãe, ao ver o vestido, decide, finalmente, dar banho na criança. A menina ficou linda, arrumada e limpa. Dias depois, seu pai foi preso por pedofilia.

    Iluminação do dia: Cuide da sua vida!

    [ssba url="http://www.republicadosbananas.com.br/iluminacao-com-baba-9/"]

    Romero Brito declara apoio a Jorge Maycon

     

    Em uma movimentação completamente previsível, o renomado artista brega e notório adesista Romero Brito anunciou sua entrada na campanha do incomparável Jorge Maycon.

    – Minha adesão é total, suada e feita no escurinho. Não há candidato como Jorge Maycon. E aqueles bigodes… Ah, os bigodes…

    Durante a catuaba dançante, feita para celebrar o apoio do artista, Jorge Maycon declarou:

    – Ele pinta como eu pinto.

    Jorge Maycon é grande.

    Romero Brito declara apoio a Jorge Maycon

     

    Em uma movimentação completamente previsível, o renomado artista brega e notório adesista Romero Brito anunciou sua entrada na campanha do incomparável Jorge Maycon.

    – Minha adesão é total, suada e feita no escurinho. Não há candidato como Jorge Maycon. E aqueles bigodes… Ah, os bigodes…

    Durante a catuaba dançante, feita para celebrar o apoio do artista, Jorge Maycon declarou:

    – Ele pinta como eu pinto.

    Jorge Maycon é grande.

    [ssba]

    Romero Brito declara apoio a Jorge Maycon

     

    Em uma movimentação completamente previsível, o renomado artista brega e notório adesista Romero Brito anunciou sua entrada na campanha do incomparável Jorge Maycon.

    – Minha adesão é total, suada e feita no escurinho. Não há candidato como Jorge Maycon. E aqueles bigodes… Ah, os bigodes…

    Durante a catuaba dançante, feita para celebrar o apoio do artista, Jorge Maycon declarou:

    – Ele pinta como eu pinto.

    Jorge Maycon é grande.

    [ssba url="http://www.republicadosbananas.com.br/romero-brito-declara-apoio-a-jorge-maycon/"]

    Exclusivo! Luciano Huck está fora da corrida presidencial

    Ao saber que teria que concorrer com o grande, o cheiroso, o ser perfeito Jorge Maycon, o apresentador e narigudo Luciano Huck desistiu de concorrer.

    – Não dá pra disputar com um cara desses. Ia ser loucura, loucura, loucura! Agora vou de Jorge Maycon!

    Ao saber da notícia, o candidato do República dos Bananas comentou com o brilhantismo de sempre.

    – Normal.

    Jorge Maycon é foda.

    Exclusivo! Luciano Huck está fora da corrida presidencial

    Ao saber que teria que concorrer com o grande, o cheiroso, o ser perfeito Jorge Maycon, o apresentador e narigudo Luciano Huck desistiu de concorrer.

    – Não dá pra disputar com um cara desses. Ia ser loucura, loucura, loucura! Agora vou de Jorge Maycon!

    Ao saber da notícia, o candidato do República dos Bananas comentou com o brilhantismo de sempre.

    – Normal.

    Jorge Maycon é foda.

    [ssba]

    Exclusivo! Luciano Huck está fora da corrida presidencial

    Ao saber que teria que concorrer com o grande, o cheiroso, o ser perfeito Jorge Maycon, o apresentador e narigudo Luciano Huck desistiu de concorrer.

    – Não dá pra disputar com um cara desses. Ia ser loucura, loucura, loucura! Agora vou de Jorge Maycon!

    Ao saber da notícia, o candidato do República dos Bananas comentou com o brilhantismo de sempre.

    – Normal.

    Jorge Maycon é foda.

    [ssba url="http://www.republicadosbananas.com.br/exclusivo-luciano-huck-esta-fora-da-corrida-presidencial/"]

    Iluminação com Baba (8)

    Por Baba Nabaatha

     

    Sifudê. O pagador de impostos que em mim habita, saúda o pagador de impostos que habita em você.

     

    Nem só de luz vive o homem. Depois de bastante tempo sem comer, resolvi que era hora de ir pra balada tentar comer uma mulher. Vesti minha bata de domingo, meti umas sandálias de couro nos pés, afivelei o cinto que comprei do meu mestre Sai Baba (não é aquele, já disse) e partiu balada!

    Fiquei sabendo que ia acontecer um flash mob de meditação conjunta, um flash imob na verdade, e fui correndo pro local, já que eu não tinha dinheiro pro taxi. Cheguei um pouco atrasado. Uma multidão (coisa de 15 pessoas, o que pra nós, seres iluminados, já é uma multidão) já estava entrando em estado intermediário de meditação. Um frisson tomada conta do ambiente. Vários mantras eram entoados ao mesmo tempo. A vibração era tanta que dava pra sentir no ar. Peguei meu colchãozinho de meditação e me ajeitei perto de uma morena ajeitada. Vi que ela me olhou com canto dos seus grandes olhos verdes. Provavelmente porque pisei no seu pé. Estendi meu colchãozinho e assumi a posição da ‘melancia partida errado’. Vi que a morena se impressionou. Logo estávamos dividindo um mantra.

    Pravda Burana, era seu nome. Uma indiana de origem eslava, com lua em germânia. Convidei-a para ir ao seu apartamento (o meu está sem luz), e fiquei muito animado quando ela aceitou. Depois de três chás de camomila, já estávamos nos atracando. No meio da agitação, nossos corpos suados se esfregando, fiquei intrigado com uma marca redonda que ela tinha no meio da testa. Os indianos chamam de ‘terceiro olho’, ‘Ajna’, ou o ‘sexto chakra’. Ela gemia ‘ohmmm’ de prazer embaixo de mim, e eu sem tirar os olhos daquela bolinha. Não aguentei. Peguei uma moeda e raspei aquilo. Ganhei 300 reais!

     

    Prontos para nossa iluminação do dia? Fechem os olhos e relaxem o máximo que conseguirem. Inclinem-se lentamente para trás e tentem tocar o calcanhar. Opa! Travei! Alguém me ajuda aqui!!!

    A cigarra vivia cantando pelo bosque, sem se preocupar com o futuro. Esbarrando numa formiguinha, que carregava uma folha pesada, perguntou:
    – Ei, formiguinha, para que todo esse trabalho? O verão é para gente aproveitar e se divertir!
    – Nós, formigas, não temos tempo para diversão. É preciso trabalhar agora para guardar comida para o inverno. E se você não mudar de vida, cigarra, no inverno há de se arrepender! Vai passar fome e frio.
    Certo dia o inverno chegou. O formigueiro estava bem aquecido e com estoque de alimentos para durar todo o inverno. A formiga, então, se lembrou da cigarra. Com satisfação, supôs que ela devia estar passando muito frio e fome. Foi aí que a cigarra apareceu na MTV, sendo entrevistada em sua mansão na califórnia, cheia de cigarretes semi-nuas na piscina, anunciando seu novo CD e os shows com ingressos esgotados. E a formiga se enforcou.

    Iluminação do dia: Você pode se esforçar, mas, se não tiver talento, vai continuar na merda.

    Iluminação com Baba (8)

    Por Baba Nabaatha

     

    Sifudê. O pagador de impostos que em mim habita, saúda o pagador de impostos que habita em você.

     

    Nem só de luz vive o homem. Depois de bastante tempo sem comer, resolvi que era hora de ir pra balada tentar comer uma mulher. Vesti minha bata de domingo, meti umas sandálias de couro nos pés, afivelei o cinto que comprei do meu mestre Sai Baba (não é aquele, já disse) e partiu balada!

    Fiquei sabendo que ia acontecer um flash mob de meditação conjunta, um flash imob na verdade, e fui correndo pro local, já que eu não tinha dinheiro pro taxi. Cheguei um pouco atrasado. Uma multidão (coisa de 15 pessoas, o que pra nós, seres iluminados, já é uma multidão) já estava entrando em estado intermediário de meditação. Um frisson tomada conta do ambiente. Vários mantras eram entoados ao mesmo tempo. A vibração era tanta que dava pra sentir no ar. Peguei meu colchãozinho de meditação e me ajeitei perto de uma morena ajeitada. Vi que ela me olhou com canto dos seus grandes olhos verdes. Provavelmente porque pisei no seu pé. Estendi meu colchãozinho e assumi a posição da ‘melancia partida errado’. Vi que a morena se impressionou. Logo estávamos dividindo um mantra.

    Pravda Burana, era seu nome. Uma indiana de origem eslava, com lua em germânia. Convidei-a para ir ao seu apartamento (o meu está sem luz), e fiquei muito animado quando ela aceitou. Depois de três chás de camomila, já estávamos nos atracando. No meio da agitação, nossos corpos suados se esfregando, fiquei intrigado com uma marca redonda que ela tinha no meio da testa. Os indianos chamam de ‘terceiro olho’, ‘Ajna’, ou o ‘sexto chakra’. Ela gemia ‘ohmmm’ de prazer embaixo de mim, e eu sem tirar os olhos daquela bolinha. Não aguentei. Peguei uma moeda e raspei aquilo. Ganhei 300 reais!

     

    Prontos para nossa iluminação do dia? Fechem os olhos e relaxem o máximo que conseguirem. Inclinem-se lentamente para trás e tentem tocar o calcanhar. Opa! Travei! Alguém me ajuda aqui!!!

    A cigarra vivia cantando pelo bosque, sem se preocupar com o futuro. Esbarrando numa formiguinha, que carregava uma folha pesada, perguntou:
    – Ei, formiguinha, para que todo esse trabalho? O verão é para gente aproveitar e se divertir!
    – Nós, formigas, não temos tempo para diversão. É preciso trabalhar agora para guardar comida para o inverno. E se você não mudar de vida, cigarra, no inverno há de se arrepender! Vai passar fome e frio.
    Certo dia o inverno chegou. O formigueiro estava bem aquecido e com estoque de alimentos para durar todo o inverno. A formiga, então, se lembrou da cigarra. Com satisfação, supôs que ela devia estar passando muito frio e fome. Foi aí que a cigarra apareceu na MTV, sendo entrevistada em sua mansão na califórnia, cheia de cigarretes semi-nuas na piscina, anunciando seu novo CD e os shows com ingressos esgotados. E a formiga se enforcou.

    Iluminação do dia: Você pode se esforçar, mas, se não tiver talento, vai continuar na merda.

    [ssba]

    Iluminação com Baba (8)

    Iluminação com Baba (8)

    Por Baba Nabaatha

     

    Sifudê. O pagador de impostos que em mim habita, saúda o pagador de impostos que habita em você.

     

    Nem só de luz vive o homem. Depois de bastante tempo sem comer, resolvi que era hora de ir pra balada tentar comer uma mulher. Vesti minha bata de domingo, meti umas sandálias de couro nos pés, afivelei o cinto que comprei do meu mestre Sai Baba (não é aquele, já disse) e partiu balada!

    Fiquei sabendo que ia acontecer um flash mob de meditação conjunta, um flash imob na verdade, e fui correndo pro local, já que eu não tinha dinheiro pro taxi. Cheguei um pouco atrasado. Uma multidão (coisa de 15 pessoas, o que pra nós, seres iluminados, já é uma multidão) já estava entrando em estado intermediário de meditação. Um frisson tomada conta do ambiente. Vários mantras eram entoados ao mesmo tempo. A vibração era tanta que dava pra sentir no ar. Peguei meu colchãozinho de meditação e me ajeitei perto de uma morena ajeitada. Vi que ela me olhou com canto dos seus grandes olhos verdes. Provavelmente porque pisei no seu pé. Estendi meu colchãozinho e assumi a posição da ‘melancia partida errado’. Vi que a morena se impressionou. Logo estávamos dividindo um mantra.

    Pravda Burana, era seu nome. Uma indiana de origem eslava, com lua em germânia. Convidei-a para ir ao seu apartamento (o meu está sem luz), e fiquei muito animado quando ela aceitou. Depois de três chás de camomila, já estávamos nos atracando. No meio da agitação, nossos corpos suados se esfregando, fiquei intrigado com uma marca redonda que ela tinha no meio da testa. Os indianos chamam de ‘terceiro olho’, ‘Ajna’, ou o ‘sexto chakra’. Ela gemia ‘ohmmm’ de prazer embaixo de mim, e eu sem tirar os olhos daquela bolinha. Não aguentei. Peguei uma moeda e raspei aquilo. Ganhei 300 reais!

     

    Prontos para nossa iluminação do dia? Fechem os olhos e relaxem o máximo que conseguirem. Inclinem-se lentamente para trás e tentem tocar o calcanhar. Opa! Travei! Alguém me ajuda aqui!!!

    A cigarra vivia cantando pelo bosque, sem se preocupar com o futuro. Esbarrando numa formiguinha, que carregava uma folha pesada, perguntou:
    – Ei, formiguinha, para que todo esse trabalho? O verão é para gente aproveitar e se divertir!
    – Nós, formigas, não temos tempo para diversão. É preciso trabalhar agora para guardar comida para o inverno. E se você não mudar de vida, cigarra, no inverno há de se arrepender! Vai passar fome e frio.
    Certo dia o inverno chegou. O formigueiro estava bem aquecido e com estoque de alimentos para durar todo o inverno. A formiga, então, se lembrou da cigarra. Com satisfação, supôs que ela devia estar passando muito frio e fome. Foi aí que a cigarra apareceu na MTV, sendo entrevistada em sua mansão na califórnia, cheia de cigarretes semi-nuas na piscina, anunciando seu novo CD e os shows com ingressos esgotados. E a formiga se enforcou.

    Iluminação do dia: Você pode se esforçar, mas, se não tiver talento, vai continuar na merda.

    [ssba url="http://www.republicadosbananas.com.br/iluminacao-com-baba-8/"]

    Primeira pesquisa Data Banana põe Jorge Maycon na liderança

     

    Na primeira pesquisa eleitoral, realizada pelo Instituto Data Banana, o candidato dos candidatos, a esperança brasileira, o mais cheiroso Jorge Maycon já aparece em primeiro lugar com 83% dos votos válidos.

    A pesquisa avaliou o desempenho dos principais candidatos à presidência do país. O candidato Jorge Maycon lidera, mas é seguido de perto por Bolsonaro, com 66,6% das intenções de votos. Em terceiro aparace Luís Inácio com 17,1%, seguido de Tadeu Apolinário, um senhor que passava pelo local era feita a pesquisa e que acabou levando 12% dos votos dos entrevistados.

    Brancos e nulos não se somaram, pois não soma coisas diferentes.

    A margem de erro é de 45 pontos para cima ou para baixo.

    Primeira pesquisa Data Banana põe Jorge Maycon na liderança

     

    Na primeira pesquisa eleitoral, realizada pelo Instituto Data Banana, o candidato dos candidatos, a esperança brasileira, o mais cheiroso Jorge Maycon já aparece em primeiro lugar com 83% dos votos válidos.

    A pesquisa avaliou o desempenho dos principais candidatos à presidência do país. O candidato Jorge Maycon lidera, mas é seguido de perto por Bolsonaro, com 66,6% das intenções de votos. Em terceiro aparace Luís Inácio com 17,1%, seguido de Tadeu Apolinário, um senhor que passava pelo local era feita a pesquisa e que acabou levando 12% dos votos dos entrevistados.

    Brancos e nulos não se somaram, pois não soma coisas diferentes.

    A margem de erro é de 45 pontos para cima ou para baixo.

    [ssba]

    Primeira pesquisa Data Banana põe Jorge Maycon na liderança

     

    Na primeira pesquisa eleitoral, realizada pelo Instituto Data Banana, o candidato dos candidatos, a esperança brasileira, o mais cheiroso Jorge Maycon já aparece em primeiro lugar com 83% dos votos válidos.

    A pesquisa avaliou o desempenho dos principais candidatos à presidência do país. O candidato Jorge Maycon lidera, mas é seguido de perto por Bolsonaro, com 66,6% das intenções de votos. Em terceiro aparace Luís Inácio com 17,1%, seguido de Tadeu Apolinário, um senhor que passava pelo local era feita a pesquisa e que acabou levando 12% dos votos dos entrevistados.

    Brancos e nulos não se somaram, pois não soma coisas diferentes.

    A margem de erro é de 45 pontos para cima ou para baixo.

    [ssba url="http://www.republicadosbananas.com.br/primeira-pesquisa-data-banana-poe-jorge-maycon-na-lideranca/"]

    11 motivos porque Jorge Maycon é o candidato a presidente ideal

     

    1. É honesto (ou não)

    2. É sensível (ou não)

    3. É progressita (ou não)

    4. Se preocupa com o povo (ou não)

    5. É um dos maiores intelectuais do país (ou não)

    6. É poliglota (ou não)

    7. Come buchada de bode sem fazer careta (ou não)

    8. É LGBT (ou não)

    9. Beija criancinha porque gosta (ou não)

    10. Tem caspa (ou não)

    11. Não assiste a Globo (ou não)

     

    email: JorgeMaykon2018@gmail.com

    Tweeter: @jorgemaykon3

    11 motivos porque Jorge Maycon é o candidato a presidente ideal

     

    1. É honesto (ou não)

    2. É sensível (ou não)

    3. É progressita (ou não)

    4. Se preocupa com o povo (ou não)

    5. É um dos maiores intelectuais do país (ou não)

    6. É poliglota (ou não)

    7. Come buchada de bode sem fazer careta (ou não)

    8. É LGBT (ou não)

    9. Beija criancinha porque gosta (ou não)

    10. Tem caspa (ou não)

    11. Não assiste a Globo (ou não)

     

    email: JorgeMaykon2018@gmail.com

    Tweeter: @jorgemaykon3

    [ssba]

    11 motivos porque Jorge Maycon é o candidato a presidente ideal

     

    1. É honesto (ou não)

    2. É sensível (ou não)

    3. É progressita (ou não)

    4. Se preocupa com o povo (ou não)

    5. É um dos maiores intelectuais do país (ou não)

    6. É poliglota (ou não)

    7. Come buchada de bode sem fazer careta (ou não)

    8. É LGBT (ou não)

    9. Beija criancinha porque gosta (ou não)

    10. Tem caspa (ou não)

    11. Não assiste a Globo (ou não)

     

    email: JorgeMaykon2018@gmail.com

    Tweeter: @jorgemaykon3

    [ssba url="http://www.republicadosbananas.com.br/11-motivos-porque-jorge-maycon-e-o-candidato-a-presidente-ideal/"]